segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Dia 27 campanha contra Câncer de pele











No dia 27 de novembro a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) realizará a 11ª edição da campanha do câncer de pele.
 A ação será em parceria com a Sociedade Brasileira de Dermatologia. Na campanha de 2009, a Sesau atendeu 777 pessoas, 472 mulheres (60,75%) e 305 homens (39,25%). Desse total, 80 pessoas foram diagnosticadas com câncer de pele. Os últimos dados da Vigilância Epidemiológica, levantados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), apontam um total de 583 pessoas com câncer de pele.
 Em Campo Grande, a doença provocou 14 mortes em 2006, 17 em 2007, nove em 2008, também nove óbitos em 2009 e, até agosto deste ano, dez mortes. O total de pacientes encaminhados à quimioterapia em 2010 foi 111 pessoas, já a radioterapia foi realizada em 302 portadores do câncer de pele. Informações sobre a doença -: no câncer de pele ocorre um crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele,

 A prevenção é proteger-se dos raios solares com o uso de bonés, roupas e filtros solares adequados. A proteção deve ser dobrada entre 10h e 15h, horário em que incide a radiação UVB, de grande potencial carcinogênico. Os dermatologistas orientam que para, a síntese de vitamina D no organismo, bastam dez minutos de sol duas vezes por semana, mas sempre usando protetor solar. 
Kamilla gadelha



fonte de pesquisa:
http://www.midiamax.com/noticias

sábado, 20 de novembro de 2010

O dia da consciencia  negra  é celebrado em 20 de novembro  no Brasil e é dedicado à reflexão sobre a inserção do negro  na sociedade brasileira. A semana dentro da qual está esse dia recebe o nome de Semana da Consciência Negra.
A data foi escolhida por coincidir com o dia da morte de zunbi dos Palmares, em 1695. O Dia da Consciência Negra procura ser uma data para se lembrar a resistência do negro à escravidão de forma geral, desde o primeiro transporte forçado de africanos para o solo brasileiro (1594).
Algumas entidades como o Movimento Negro (o maior do gênero no país) organizam palestras e eventos educativos, visando principalmente crianças negras. Procura-se evitar o desenvolvimento do auto-preconceito, ou seja, da inferiorização perante a sociedade.
Outros temas debatidos pela comunidade negra e que ganham evidência neste dia são: inserção do negro no mercado de trabalho, cotas universitárias, se há discriminação por parte da polícia, identificação de etnias, moda e beleza negra, etc.
O dia é celebrado desde a década de 1960, embora só tenha ampliado seus eventos nos últimos anos; até então, o movimento negro precisava se contentar com o dia 13 de maio, Abolição da Escravatura – comemoração que tem sido rejeitada por enfatizar muitas vezes a "generosidade" da Princesa Isabel.



quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Descoberta da causa do câncer de próstata pode levar a novos tratamentos

Segundo pesquisa inglesa, mutação genética causada pelo hormônio masculino desencadeia a doença


O câncer de próstata, que matou 12.000 brasileiros em 2008, pode deixar de ser um pesadelo para muitos homens. A equipe do médico Yong-Jie Lu, do Institute of Cancer at Queen Mary University, em Londres, publicou uma pesquisa no periódico Cancer Research afirmando que uma mutação genética causada pela exposição aos hormônios masculinos, como a testosterona, é a responsável pelo surgimento da doença. Agora, a equipe caminha para descobrir mecanismos de controle desses hormônios como prevenção e novas formas de tratamento da doença.
A mutação do tipo específico de gene que causa esse tipo de câncer acontece quando o DNA de diferentes partes do cromossomo da célula se fundem. Essa reação inesperada entre os genes é reflexo da exposição aos hormônios masculinos e significa o começo do desenvolvimento do câncer de próstata. “A fusão do gene TMPRSS2:ERG, detectada em 50% dos casos da doença, é o tipo mais comum encontrada em doenças malignas humanas”, afirmam os pesquisadores.
Segundo Yong-Jie Lu, a descoberta é o primeiro passo para melhorar os tratamentos de prevenção do câncer e até mesmo levar a tratamentos mais eficazes e, possivelmente, uma cura. “Se nós conseguirmos controlar os níveis dos hormônios andrógenos, há uma grande possibilidade de que possamos ajudar milhares de homens, especialmente aqueles que estão no grupo de risco por terem histórico familiar da doença”, diz Yong-Jie.

Fonte Revista Veja.

Ana Virgínia.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Caminha Outubro Rosa 2010

Ontem participamos de um evento maravilhoso aqui na nosa cidade. Este evento fechou o movimento chamado Outubro Rosa. O Outubro Rosa é um movimento que tem como proposta despertar a atenção das mulheres para com a sua própria saúde e para o câncer de mama.  (já havíamos falado dele bem aqui).
 Pois é, a concentração foi às 7:00 hs no início da  Av.Beira Mar (Aterro da Praia de Iracema). Percorremos 1,5 Km até a Praças dos Estressados. A animação ficou por contra da cantora Rafaella Manville que puxava um enorme trio elétrico pela avenida.

O evento teve diversos patrocínios e todos que fizeram inscrição receberam kits com boné, camiseta, e bandana.

Os idealizadores do evento: Associação dos Amigos do Crio (Assocrio), Instituto Avon, Grupo Toque de Vida, Instituto de Prevenção do Câncer do Ceará (IPCC), Grupo Rosa Viva, Amar,Renascer (HGF).

Festa à parte, o principal motivo da caminha foi conscientizar a população ( e não só as mulheres) da importância da prevenção, do toque e comemorar a vida, já que no meio daquela linda multidão cor de rosa,ouvi relatos de homens que alí estavam comentarem que haviam perdido suas esposas vítimas do câncer de mama. Um fato que me chamou a atenção foi saber que 30 mulheres morrer por dia no Brasil com a doença.

Fiquei muito feliz com a participação de tanta gente no evento. Uma verdadeira onda rosa invadiu a avenida, levando faixas e muita solidariedade. E é claro, muitos alunos do Serviço Social estavam presentes,como també, de muitas outras Instituições de Ensino.

 Hermilaine

sábado, 6 de novembro de 2010

Semana dos Direitos Humanos em Fortaleza

 Muito legal meeeeeeeeeeeeeeeeeeesmo!!

A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, em parceria com a Prefeitura Municipal de Fortaleza e o Governo do Estado do Ceará, e patrocínio do BNB e Petrobrás, realiza pela primeira vez em Fortaleza a Semana Nacional dos Direitos Humanos, que acontece entre os dias 3 e 7 de novembro, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura.
O evento tem o objetivo de fomentar a discussão sobre os direitos humanos na cidade de Fortaleza e dar subsídio à população nas questões que se referem ao direito da criança e do adolescente, da juventude, das mulheres, do idoso, da pessoa com deficiência, da comunidade LGBTT, dos negros, índios e ciganos.
A programação da Semana conta com seminários, oficinas e apresentações culturais.

Leia tudo sobre aqui:

http://www.fortaleza.ce.gov.br/semanadosdireitoshumanos/a-semana.htm

Participe.

Hermilaine

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Transtornos da Aprendizagem

Bom dia queridos, sou seguidora do  twitter @saudemental e por esses dias foi postado um assunto bem intressante, o qual mencionei acima. E gostaria de compartilhar com aqueles que tem curiosidade em saber.

Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)

Caracteriza-se principalmente por impulsividade, dificuldade de concentração e inquietude mental ou dos movimentos, dificuldades de planejamento e organização(função executiva) e na memória de trabalho principalmente. É importante lembrar que o TDAH é uma doença crônica, ou seja, seus sintomas podem ou não acompanhar o indivíduo durante toda a vida. Portanto o tratamento é importante mesmo que seja iniciado somente na vida adulta.

Distúrbio do Déficit de Atenção (DDA/TDA)

Este distúrbio é um subtipo do TDAH, onde predominam sintomas de distração, dificuldade de concentração, baixa energia ou lentidão, sonolência e falta de iniciativa.

Transtornos de Linguagem

Este grupo específico é diagnosticado e tratado por profissionais da Fonoaudiologia, mas seu diagnóstico pode ser confundido com o TDAH ou DDA, por isso é importante a diferenciação pelo médico psiquiatra. São classificados como Dislexia, Disgrafia, Discalculia, Disortografia e Distúrbio do Processamento Auditivo Central (PCA).

Retardo Mental

É um distúrbio congênito e pode ocorrer em graus variados, leve ou limítrofe, moderado e grave, geralmente seu tratamento pode ser em caráter paliativo, para controlar possíveis alterações do humor e afeto. Em alguns casos é possível otimizar possíveis potencialidades, com terapias complementares como a terapia ocupacional (TO), equoterapia, psicomotricidade e psicopedagogia.



Virginia

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Quais os símbolos do Serviço Social e o que eles significam?

Oie, vamos ficar por dentro?

 A cor do Serviço Social é verde.

Turmalina Verde: Pedra Brasileira singela por excelência, ninguém procura falsificá-la. Simboliza a esperança e a sinceridade.

Estrela dos Reis Magos: Lembra num mesmo facho, a suprema caridade do redentar e o elevado ideal dos Reis Magos que, segundo e na renúncia dos próprios bens e comodidade encontrou a LUZ.
Simboliza o espírito de fraternidade universal e de sacrifício pelo bem dos homens.

Balança com a Tocha: Exprime o caráter da justiça social; mais moral que jurídica, à punição do que erro, preferindo a redenção. Simboliza que pelo amor e pela verdade tudo pode ser removido.

Hermilaine

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Serviço Social, questão social, formação profissional.

Oi gente. Tava dando uma estudada básica na matéria e pesquisando na net, encontrei este artigo muito bem elaborado que fala sobre a história do serviço social e vim compartilhar com vocês. Espero que gostem. Vale a pena ler, estudantes de seriço social ou não.

Serviço Social, questão social, formação profissional.


A história do Serviço Social está ligada aos fatos históricos, segundo SILVA (1995), a história do Serviço Social:
(...) não deve ser entendida como uma cronologia de fatos, mas na sua ligação com o contexto geral da sociedade (...) isto é, a história dos processos econômicos, das classes e das próprias ciências sociais. (p. 35)
Inicialmente, o Serviço Social se apresenta envolvido com os interesses da classe dominante, mas, antagonicamente, também está sujeito à classe subalterna sendo o mediador entre ambas as classes. A contradição é uma característica presente em países industrializados assim como os altos índices de pauperismo na zona urbana.
Por volta da década de 30, começa haver no Brasil uma urbanização crescente, e as contradições da industrialização fazem surgir as lutas reivindicativas, a classe trabalhadora passa a se organizar resultando na hostilidade do outro grupo. Nasce neste momento através do papel pacificador por parte do Estado, a institucionalização do Serviço Social que, movido pelas profundas alterações sociais através do processo de transição do modelo agrário-comercial para o modelo industrial, atua frente à "questão social" que é apresentada diante de todos, e, segundo Iamamoto (2004, p. 18) "o debate sobre a 'questão social' atravessa toda a sociedade e obriga o Estado, as frações dominantes e a Igreja a se posicionarem diante dela".
A Igreja Católica torna-se fundamental na abertura das duas primeiras escolas de Serviço Social: a Escola de Serviço Social de São Paulo, em 1936 e a Escola de Serviço Social do Rio de Janeiro, em 1937, sendo essas duas escolas as pioneiras do Serviço Social no Brasil.
Silva (1995) afirma que desde o ano da criação das primeiras escolas de Serviço Social até 1945, são definidos três eixos para a formação profissional do assistente social são eles:
1-Formação científica, no qual era necessário o conhecimento das disciplinas como Sociologia, Psicologia, Biologia, Filosofia, favorecendo ao educando uma visão holística do homem, ajudando-o a criar o hábito da objetividade;
2-Formação técnica, cujo objetivo era preparar o educando quanto sua ação no combate aos males sociais; e a
3-Formação moral e doutrinária, fazendo com que os princípios inerentes à profissão sejam absorvidos pelos alunos.
A expansão da economia norte-americana na América Latina resultou na adoção do Brasil pelo desenvolvimentismo que monopolizava a economia e a política, havendo influência norte-americana também no Serviço Social.
Foi no âmbito da influência norte-americana que importamos, progressivamente, os métodos de Serviço Social de Caso, Serviço Social de Grupo, Organização de Comunidade e, posteriormente, Desenvolvimento de Comunidade. (SILVA, 1995, p. 41)
No decorrer das décadas de 50 e 60, o assistente social é preparado como mão-de-obra capaz de colocar em prática os programas sociais, com grande importância na realização do modelo desenvolvimentista assumido pelo país. Em meados da década de 60, na América Latina nota-se a ineficácia da proposta desenvolvimentista nasce a proposta de transformação da sociedade, onde são questionados a metodologia, os objetivos e os conteúdos necessários para a formação profissional, como resultado, muitas escolas em crise ideológica. Surge assim, o movimento de reconceituação, cujo objetivo da ação profissional do Serviço Social seriam os problemas estruturais da sociedade, não apenas relacionados aos problemas individuais, grupais e comunitários.
Diante do clima repressivo e autoritário, fruto das mudanças políticas da década de 60, os Assistentes Sociais refugiam-se, cada vez mais, em uma discussão dos elementos que supostamente conferem um perfil peculiar à profissão: objeto, objetivos, métodos e procedimentos de intervenção, enfatizando a metodologia profissional. A tecnificação eufemiza o paternalismo autoritário presente na ação profissional e desenvolve métodos de imposição mais sutis que preconizam a 'participação' do 'cliente' nas decisões que lhe dizem respeito. (IAMAMOTO, 2004, p. 33)
Surge com o movimento de reconceituação a construção de uma teoria e de uma prática, compromisso com a realidade latino-americana, ação profissional, posição ideológica engajada na luta com a classe oprimida e explorada. As conquistas do movimento de reconceituação foram a interação profissional continental que respondessem as problemáticas comuns da América Latina sem as tutelas confessionais ou imperialistas, críticas ao modelo tradicional e inauguração do pluralismo profissional.
O profissional do Serviço Social busca no final da década de 70 e início da década de 80, novas práticas para atender camadas populares. Iniciam-se novas discussões em relação à formação profissional, currículo e a questão metodológica (Iamamoto, 2004). Com a Constituição Federal de 1988, inicia-se um novo tempo em que a sociedade civil avança em busca da legitimação dos seus direitos e o assistente social deixa de ser um agente da caridade e caminha em direção à execução das políticas públicas, atuando no desenvolvimento de práticas auxiliares como pesquisa, aconselhamentos, esclarecendo aos seus usuários os seus direitos e deveres.
Considerações Finais
O Serviço Social se apresenta como uma profissão profundamente associada à história da sociedade, e dessa forma, a profissão precisa se modificar conforme as conjunturas sociais tomam novos direcionamentos. É o que afirma IAMAMOTO (2005), quando se refere ao projeto ético-político quanto à sua atualização aos novos tempos, e dessa forma contribuir para a "construção da cidadania, a defesa da esfera pública, o cultivo da democracia, parceira da eqüidade e da liberdade" (p.11). Para o enfrentamento da questão social o profissional precisa ser comprometido com a justiça social e fazer da sua prática uma maneira de ampliar o acesso dos indivíduos aos direitos sociais.
REFERÊNCIAS
IAMAMOTO, Marilda Villela. Serviço Social na Contemporaneidade: trabalho e formação profissional. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2005.
SILVA, Maria Ozanira da Silva e. Formação Profissional do Assistente Social: inserção na realidade social e na dinâmica da profissão. 2. ed. São Paulo: Cortez, 1995.

RESGATE HISTÓRICO SOBRE O SURGIMENTO DO SERVIÇO SOCIAL NO BRASIL publicado originalmente em  5/10/2009 por Lívia Carla de Sousa Almeida em http://www.webartigos.com



Fonte: http://www.webartigos.com/articles/25916/1/RESGATE-HISTORICO-SOBRE-O-SURGIMENTO-DO-SERVICO-SOCIAL-NO-BRASIL/pagina1.html#ixzz14Aw0xWSA
 
Hermilaine

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Síndrome do impostor

Oiiiiiiiiiiii. Hoje é feriado, tava em casa assintindo tv e vi uma matéria muito interessante, uma psicóloga aqui de Fortaleza falando sobre uma doença chamada síndrome do impostor. Nunca tinha ouvido falar por este nome, mas os sintomas... Tenho uma amiga que tem todos eles. Dei uma pesquisada a mais na net e o resultado vim postar aqui pra vocês terem noção a respeito do assunto e ajudar alguém caso você identifique essa síndrome em alguma pessoa querida.

A síndrome do impostor rouba sua felicidade

Você sente como se não fosse boa o suficiente - que não é tão esperta, talentosa ou qualificada como as pessoas pensam que você é? Pensa lá com seus botões que seu sucesso na vida foi uma sorte - que você tem que ir levando de alguma maneira e disfarçando, e que é só uma questão de tempo antes que as pessoas te flagrem, expondo você como uma frande? Você acha que as pessoas vão perceber que, apesar de seus sucessos, você não é especialmente brilhante, ou que lhe faltam conhecimentos essenciais ou habilidades? Quando você encara um novo projeto, você se sente muito pressionada e perfeccionista demais? Ou você vacila entre a procrastinação e o excesso de trabalho até o limite da exaustão?

Se algumas ou todas essas coisas lhe parecem familiares, você pode estar experimentando algo conhecido como fenômeno do impostor. O termo, usado pela primeira vez pelas psicólogas Pauline Clance e Suzanne Imes em 1978, e também conhecido como "síndrome do impostor", descreve indivíduos de sucesso que experimentam dúvidas crônicas sobre si mesmos e que são inaptos para internalizar suas conquistas e reconhecer seus talentos e habilidades. Eles, de forma rotineira, diminuem conquistas como diplomas, homenagens públicas, publicações e promoções, dizendo que são um produto da sorte, de conhecer os contatos certos, do momento certo, da personalidade ou de ter de alguma forma enganado os outros a pensar que são mais espertos do que realmente são. 


Se você se identifica com esses sintomas, procure ajuda psicológica o mais rápido possível.

Arrume tempo em sua agenda. Faça algo que você ama simplesmente porque você gosta disso. Faça algo que ningupem vai avaliar, algo sem expectativas, algo que voê escolheu fazer porque isso te faz feliz. Tire fotos, dê uma caminhada, cultive plantinhas no jardim - o que quer que faça você feliz. Atividades como essas podem enriquecer a sua vida e lhe darão um equilíbrio necessário.

Lembre-se, todos nós somos uma mistura de maravilhosos dons e talentos, assim como de fraquezas e falhas. Você pode ser alguém de sucesso que faz a diferença no mundo e que também comete erros. Ninguém espera que você seja perfeito e você também não deveria buscar a perfeição. 



Hermilaine

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

No Dia Nacional do Livro, as obras adaptadas para cegos merecem destaque.

Braille permite que os deficientes visuais tenham acesso à leitura.

Nesta sexta-feira (29) comemora-se o Dia Nacional do Livro, marcando a data da fundação da Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro, que está completando 200 anos. Nesta data, é importante lembrar da importância que os livros têm para o desenvolvimento da nossa comunicação, não só para quem pode ler os livros convencionais, mas também para os deficientes visuais, que precisam de obras adaptadas.

A leitura promove o resgate da cidadania e ajuda a devolver a auto-estima, ao promover a inclusão social e desenvolver um olhar crítico que possibilita formar cidadãos conscientes. Tudo isso está ao alcance de crianças, adolescentes e adultos cegos por meio de livros em braille, falados e digitais acessíveis.

Dados levantados pela
Fundação Dorina Nowill para Cegos, uma das pioneiras na criação de obras em Braille no Brasil, revelam que os usuários da Biblioteca Circulante de Livro Falado da instituição leem cerca de nove livros por ano. Segundo a pesquisa Retrato da Leitura no Brasil, a população brasileira lê aproximadamente 1,3 livros anualmente. Se contabilizado o número de obras indicadas pela escola, a média sobe para 4,7 livros por habitante/ano.

Em contrapartida, uma pesquisa recente da Fundação Getúlio Vargas (FGV) encomendada pelo Ministério da Cultura revelou que apenas 9% das bibliotecas públicas municipais possuem seção com obras em braille. A Fundação Dorina aponta que hoje o mercado editorial brasileiro lança 20 mil títulos novos por ano. Destes, não chega a 2% o número de obras acessíveis aos deficientes visuais.

Os resultados evidenciam a necessidade de ações de educação voltadas para o respeito ao universo cultural destas pessoas, seja pelo tato, pela audição ou, mais recentemente, pelos recursos que o computador pode oferecer.

Saiba mais sobre as diferentes formas de livros acessíveis aos deficientes visuais:
  

BRAILLE
- É um sistema de leitura para cegos por meio do tato, criado pelo francês Louis Braille, que perdeu a visão aos 3 anos de idade. Braille apresentou a primeira versão do seu sistema de escrita e leitura com pontos em relevo, para a utilização do deficiente visual, em 1825. Sua escrita é baseada na combinação de 6 pontos, dispostos em duas colunas de 3 pontos, permitindo a formação de 63 caracteres diferentes que representam as letras do alfabeto, números, simbologia aritmética, fonética, musicografia e informática.

LIVRO FALADO - São obras gravadas em áudio, em voz humana ou sintetizada, para a pessoa com deficiência visual.

LIVROS DIGITAIS DAISY - O usuário pode visualizar o conteúdo do texto em vários níveis de ampliação e ouvir a sua gravação em uma voz sintetizada de forma simultânea. A ferramenta possui mecanismos de busca por palavras, notas de rodapé opcional, marcadores de texto, soletração, leitura integral de abreviaturas e de siglas, além de emitir a pronúncia correta de palavras estrangeiras.


                                  Braille permite que os deficientes visuais tenham acesso à leitura


Virgínia
                                     

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Cidadania

O que é Cidadania?

Em direito, cidadania é a condição da pessoa natural que, como membro de um Estado, se acha no gozo dos direitos que lhe permitem participar da vida política. A cidadania é, portanto, o conjunto dos direitos políticos de que goza um indivíduo e que lhe permitem intervir na direção dos negócios públicos do Estado, participando de modo direto ou indireto na formação do governo e na sua administração, seja ao votar (direto), seja ao concorrer a cargo público (indireto).A nacionalidade é presuposto da cidadania - ser nacional de um Estado é condição primordial para o exercício dos direitos políticos. Entretanto, se todo cidadão é nacional de um Estado, nem todo nacional é cidadão - os indivíduos que não estejam investidos de direitos políticos podem ser nacionais de um Estado sem serem cidadãos.No Brasil os direitos políticos são regulados no Brasil pela Constituição Federal em seu art. 14, que estabelece como princípio da participação na vida política nacional o sufrágio universal. Nos termos da norma constitucional, o alistamento eleitoral e o voto são obrigatórios para os maiores de dezoito anos, e facultativos para os analfabetos, os maiores de dezesseis e menores de dezoito anos e os maiores de setenta anos.Sufrágio universal consiste na extensão do sufrágio, ou o direito de voto a todos os indivíduos considerados intelectualmente maduros (em geral os adultos, porém no Brasil os adolescentes acima de 16 anos têm direito ao voto), sem distinção de raça, sexo, crença ou estatuto social.Pode ser direto, no qual todos os eleitores votam, ou indireto, quando os eleitores elegem um colégio eleitoral o qual, por sua vez, elege um dos candidatos à magistratura em questão. Este método é usado, por exemplo, nos EUA para escolha do presidente e do vice-presidente da república.


Ana Virginia

sábado, 23 de outubro de 2010

O Assistente Social Escolar

Você estudante ou profissional inserido na escola tradicional, como pedagogo, professor de disciplinas específicas, orientador ou supervisor educacional, deve estar se perguntando, o que têm a ver Assistente Social com Escola ou Educação?
       Entendemos que a escola não tem como propiciar suporte às necessidades presentes com o mesmo quadro de profissionais de séculos passados. Deste modo, compreende-se que o Assistente Social, é um dos profissionais que deve ser inserido urgentemente neste contexto.
A família, como foco principal de atuação do Assistente Social, é uma agente importante para essa mudança que a educação precisa. Pois atendimento integral ao aluno, só se efetiva na medida em que contemplamos a sua família na intervenção.
O papel do Assistente Social no ambiente escolar poderá ser melhor e mais absorvido a partir do momento em que ele for construindo habilidades aceitas pelo núcleo escolar. Um exemplo seria à orientação dos alunos fora da sala de aula, especialmente no momento em que os mesmos passam por momentos difíceis, fase confusa em que estão desenvolvendo a personalidade, os adolescentes geralmente são os que mais sofrem nessa fase de autoconhecimento, em que se preparam para o mercado de trabalho.
Há muitos casos de drogas, violência doméstica, violência sexual, identificadas a partir do comportamento de crianças e adolescentes na escola. Isso reflete diretamente no rendimento do aluno, causando altos índices de evasão.
A entrada do profissional do serviço social na escola, portanto seria um fortalecimento para professores e diretores, pois hoje, os mesmos tentam além da tarefa de educar, também se desdobram na tarefa de compreender e intervirem sozinhos na realidade social de cada aluno, muitas vezes sem condições ou tempo para isso.
Ainda é importante destacar, quais valores e princípios norteiam a atuação do Assistente Social Escolar, no que se refere a família.
Vislumbramos na família, sua emancipação, autonomia, cidadania, enfim suas potencialidades, as quais muitas vezes, em detrimento das problemáticas vivenciadas, estão adormecidas. Acreditamos sim, na transformação social, não aquela que acontece de um dia para o outro, porém temos o papel de promover o conhecimento, o acesso as informações e a constante reflexão sobre as situações cotidianas.
Enfim, o Assistente Social dempenha um trabalho educativo, o qual transcende as concepções e julgamentos, que a sociedade impõe sobre os sujeitos




Segundo Almeida (2000, p. 19) “durante muitos anos associação entre Serviço Social educação esteve, quase que de forma automática, relacionada ao campo da formação profissional ou à dimensão educativa do trabalho dos assistentes sociais”.














BIBLIOGRAFIA

ALMEIDA, Ney Luiz Teixeira de. O Serviço Social na Educação. Revista INSCRITA, nº 6. Conselho Federal de Serviço Social, 2000. p 19.
MARTINS, Eliana Bolorino Canteiro, "Serviço Social: mediação escola e sociedade". Franca/SP, UNESP-Faculdade de História, Direito e Serviço Social, Dissertação de Mestrado, 2000.
(Artigonal SC #511047)


ABRAÇOS .....

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Outubro Rosa no Ceará

Outubro Rosa no Ceará

Vários pontos da capital e interior vão aderir à campanha


Começou o Outubro Rosa em Fortaleza. A campanha é para alertar mulheres de todo o mundo sobre o câncer de mama.
Logo que anoiteceu, a fachada do Instituto do Câncer do Ceará mudou de cor. Ele ficou rosa, a cor que simboliza a luta contra o câncer de mama. A nova iluminação foi o pontapé inicial para o movimento Outubro Rosa no Ceará, uma ação de combate à doença.
O Outubro Rosa é um movimento mundial, que começou há 13 anos nos Estados Unidos. Ele é de domínio público, ou seja, não pertence a ninguém. Por isso, qualquer pessoa pode aderir.
Regina participa da campanha e conta as pessoas mais próximas a experiência. Há 3 meses, depois de fazer a mamografia e a ultrassonografia mamária, foi detectado um nódulo no seio esquerdo, era câncer. Em agosto, ela fez a cirurgia e hoje se recupera bem.
Nesta quarta-feira (20), a Praça Portugal vai receber a iluminação cor de rosa. Na quinta-feira (21), a Praça do Ferreira; e na sexta-feira (21), na praça dos estressados, na Avenida Beira Mar.
Algumas cidades do interior também aderiram à campanha de prevenção ao câncer de mama.’


E é claro que as organizadoras deste blog estarão na caminhada cor de rosa na Av. Beira Mar. 


quinta-feira, 21 de outubro de 2010

CAPS – VALORIZANDO VIDAS!!!!

Centros de atenção psicossocial

seu ojetivo é oferecer atendimento à população, realizar o acompanhamento clínico e a reinserção social dos usuários pelo acesso ao trabalho, lazer, exercício dos direitos civis e fortalecimento dos laços familiares e comunitários.  
Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), entre todos os dispositivos de atenção à saúde mental, têm valor estratégico para a Reforma Psiquiátrica Brasileira. Com a criação desses centros, possibilita-se a organização de uma rede substitutiva ao Hospital Psiquiátrico no país. Os CAPS são serviços de saúde municipais, abertos, comunitários que oferecem atendimento diário.

Qual sua função?

- prestar atendimento clínico em regime de atenção diária, evitando as internações em hospitais psiquiátricos;
- acolher e atender as pessoas com transtornos mentais graves e persistentes, procurando preservar e fortalecer os laços sociais do usuário em seu território;
- promover a inserção social das pessoas com transtornos mentais por meio de ações intersetoriais;
- regular a porta de entrada da rede de assistência em saúde mental na sua área de atuação;
- dar suporte a atenção à saúde mental na rede básica;
- organizar a rede de atenção às pessoas com transtornos mentais nos municípios;
- articular estrategicamente a rede e a política de saúde mental num determinado território
- promover a reinserção social do indivíduo através do acesso ao trabalho, lazer, exercício dos direitos civis e fortalecimento dos laços familiares e comunitários.

Estes serviços devem ser substitutivos e não complementares ao hospital psiquiátrico. De fato, o CAPS é o núcleo de uma nova clínica, produtora de autonomia, que convida o usuário à responsabilização e ao protagonismo em toda a trajetória do seu tratamento.
 - Os CAPS podem ser de tipo I, II, III, Álcool e Drogas (CAPS AD) e Infanto-juvenil (CAPSi). 
Os parâmetros populacionais para a implantação destes serviços são definidos da seguinte forma:
municipios ate 20.000 habitantes - rede basica com ações de saude mental.
municipios entre 20 a 70.000 habitantes - CAPS I  e rede basica  com ações de saúde mental , municipios com mais de 70.000 a 200.000 habitantes - CAPS II, CAPS AD e rede basica com açoes de saude mental.
Municípios com mais de 200.000 habitantes  - CAPS II, CAPS III, CAPS AD, CAPSi, e rede básica com ações de saúde mental e capacitação do SAMU.
O CAPS é baseado em ações que visam a reabilitação psicossocial dos usuários, pela busca de autonomia e de cidadania,ressaltando a integridade e as influencias biopsicossociais no tratamento no tratamento a ser executado.

 Dessa forma o CAPS será um instrumento que viabiliza a relação entre a família e usuário e entre o usuário e a instituição, incentivando a participação dos familiares, profissionais, e da comunidade nos projetos propostos a fim de gerar uma parceria.
Este e um direito da comunidade, lembrem-se disso!!!

 O CAPS é baseado em ações que visam a  reabilitação psicossocial dos usuarios , pela busca de autonomia e de cidadania, ressaltando a integridade e as influências biopsicossociais no tratamento a ser executado. Dessa forma o CAPS será um instrumento que viabiliza a relação entre a família e usuário e entre o usuário e a instituição, incentivando a participação dos familiares, profissionais, e da comunidade nos projetos propostos a fim de gerar uma parceria.
Este e um direito da comunidade, lembrem-se disso!!!

Promovendo  o bem esta social...

Dayanne Lino

fontes:
http://portal.saude.gov.br/portal/saude/cidadao/visualizar_texto.cfm?idtxt=24355&janela=1
http://portal.saude.gov.br/portal/saude/visualizar_texto.cfm?idtxt=29797&janela=1

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

INVENTÁRIO,PARTILHA,SEPARAÇÃO E DIVÓRCIO EM CARTÓRIO.

A edição da lei n°-11.441/2007 representou um expressivo avanço que veio a beneficiar grande número de brasileiros.
Integrante do esforço nacional de agilizar os procedimentos judiciais,ao possibilitar o dovórcio,a separação,os inventários e partilhas nos cartórios de notas inaugurou  um salutar processo de desjudicialização que somente benefícios traz para sociedade.
Ao autorizar  a realização de divórcios,separações ,inventários e partilhas em cartório, facilitou o legistador a vida do cidadão , na medida em que tornou muito mais célere esses procedimentos , como também desafogou as varas de família .
Para os cartórios , representou , acima de tudo , o reconhecimento da absoluta confiança nos serviços que prestam , de sua qualidade e segurança .
Para serviços notariais e de registro{cartórios},a lei n°-11.144/2007 trouxe ,finalmente , a oportunidade d reafirmar sua destinação de prestar sempre e mais um serviço confiável  e de qualidade , no rumo de sua missão de prover segurança jurídica para as relações sociais. 

Jaime Araripe
Presidente da anoreg-ce


TODOS A FAVOR DA AGILIDADE
você sabia que a partir da lei 11.441/07 é possível fazer em cartório inventários,partilhas , separações ,e divórcios? pois é !Agora os cidadãos tiveram suas vidas facilitadas! Esses atos podem ser feitos pelo cartório co simplicidade , rapidez e a mesma segurança da justiça . E o melhor as pessoas podem escolher entre utilizar a justiça ou ir a um cartório, simplificando a vida da população e desafogando a justiça . Agora os juizes terão mais tempo para solucionar as causas que realmente envolvem conflitos.

SEPARAÇÃO

O que eu preciso para me separar?

Para se separar no cartório o ca:sal

Deve estar casado há,pelo menos , 1 ano;

Não pode haver conflito {o marido e a mulher devem estar de comum acordo};
Não haver filhos menores ou incapazes.

Documentos necessários


O casal deverá comparecer ao cartório acompanhado de seu advogado ,com sua certidão de casamento ,carteira de identidade e cpf originais.

DIVÓRCIO

Estar separados de fato há mais de 2 anos ,comprovando co ao menos uma testemunha ou documento ou estar separado juicialmente  há ,pelo menos ,1 ano ;
Estar de comum acordo ; 
Não ter filhos menores uo incapazes.

É NECESSÁRIO

Preenchendo essas condições, o casal deverá comparecer ao cartório acompanhado de seu advogado ,com sua certidão de casmento , carteira de identidade e cpf originais.

INVENTÁRIO

O que é preciso?

Falecimento de qualquer pessoa que  tenha ou não deixado bens;

Que o falecido não tenha deixado testamento

que os herdeiros sejam maiores ,capazes e estejam de comum aordo quanto á divisão dos bens.

É NECESSÁRIO 

Atendendo a estas cndições o{s} herdeiro{s} deverá{ão} comparecer ao cartório , acompanhado de seu advogado , trazendo os seguints documentos :

Certidão de ÓBITO;

Certidão de Casamento e o falecido era casado;

Carteira de identidade e cpf  originais  do falecido ;

Carteira de identidade e cpf originais do marido ou mulher do falecido;

Certidão de nascimento ou rg e cpf originais dos filhos ou netos ,ou, não havendo  estes , de outros herdeiros do falecido ;

documentos de propriedad dos bens ,se houver.

PARTILHA

O QUE É A PARTILHA ?

Partilha é a divisão do patrimonio do falecido entre seus herdeiros. essa divisão é feita de acordo com a lei, dentro do inventario , recebendo cada herdeiro sua parte da herança .

OBSERVAÇAO:

Sobre a herança incide um imposto {ITCMD-Imposto de transmissão causa mortis}.Não se preocupe !Seu advogado eo tabelião saberão orientá-lo.Há vários casos em que esse imposto não é cobrado!


AONDE IR


No interior procure um dos cartórios de sua cidade.

Em Fortaleza ,são os seguintes cartórios associados á anore-CE que presta esse serviço:

CARTÓRIO ALEXANDRE ROLIM
FONE:3462-64-00 
Av.SANTOS DUMONT,2677 - ALDEOTA

CARTÓRIO MARTINS 
FONE:3273-55-66
RUA:ENG.ANTONIO FERREIRA ANTERO,470-AGUA FRIA

CARTÓRIO PERGENTINO MAIA
FONE32647221
AV. PADRE ANTONIO TOMAS ,920-ALDEOTA

CARTÓRIO MORAIS CORREIA
FONE:34645900
RUA:MAJOR FACUNDO ,673 CENTRO

CARTÓRIO OASSIS ARARIPE
FONE:32319974
RUA:MAJOR FACUNDO,673 CENTRO

CARTÓRIO JOÃO MACHADO
FONE32011100
RUA FLORIANO PEIXOTO 818 CENTRO

CARTÓRIO AGUIAR
FONE34667777
AV. DES. MOREIRA,1000A-ALDEOTA


CRISTIANE CUNHA  

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Dilma e Serra exploram debate e discutem privatização!!!





 A propaganda eleitoral dos candidatos à Presidência da República José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT),travaram um embate sobre temas como privatizações e educação. Os programas dos candidatos também repetiram comparações entre o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso. Dilma questionou se o PSDB é favorável à valorização das empresas estatais, enquanto Serra afirmou que existem empresas públicas sendo usadas para interesses privados.Dilma reforçou a ligação de sua imagem à de Lula,O programa voltou a explorar as denúncias envolvendo o ex-diretor da Desenvolvimento Rodoviário S.A. (Dersa) Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto. "Paulo Preto foi acusado por líderes do próprio PSDB de desviar R$ 4 milhões doados para um suposto caixa 2 da campanha de Serra", afirmou um ator durante o programa,O programa tucano retomou cenas do debate na TV em que Serra critica a entrada de "drogas e armas à vontade" no Brasil pela região das fronteiras. "A droga vem da Bolívia e o governo brasileiro não faz nada junto ao governo boliviano para parar essa droga", afirmou. Em seguida, apresentou proposta de atendimento hospitalar a dependentes químicos. 
Dilma defendeu as mudanças no País, como aumento do crescimento econômico, distribuição de renda e inclusão social. "Nós criamos quase 15 milhões de empregos. Eles (do PSDB) criaram menos, criaram em torno de cinco milhões. Nós criamos três vezes mais".










Fonte de pesquisa; http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,dilma-e-serra-exploram-debate-e-discutem-privatizacao,626541,0.htm





Postagem por:  Kamilla Gadelha

domingo, 17 de outubro de 2010

Marina e PV declaram neutralidade


Em carta aberta a Dilma Roussseff e José Serra lida durante o evento, Marina criticou a polarização política entre PT e PSDB e cobrou um avanço maior dos dois finalistas da eleição no compromisso com o programa apresentado pelos verdes a eles.

- O fato de não ter optado por um alinhamento não significa neutralidade. Creio que a posição de independência é a melhor forma de contribuir com o povo brasileiro.
Na carta, Marina deixou clara que esperava um prova de amor mais concreta de Dilma e Serra.
- Embora mostrem afinidade, gostaríamos que avançassem em clareza e profundida com as nossas propostas. 

A candidata derrotada disse que PT e PSDB "se deixaram capturar pela lógica do embate" na disputa política nacional.
Os discursos feitos antes do de Marina deixaram clara a opção da legenda pela neutralidade. Alfredo Sirkis, vice-presidente do PV, o deputado federal Zequinha Sarney (MA), o candidato a vice de Marina, Guilherme Leal, e candidato derrotado ao Senado por São Paulo, Ricardo Young, defenderam a independência.
PV segue decisão de Marina
O Partido Verde seguiu a posição da candidata derrotada e aprovou a posição de neutralidade da legenda no segundo turno da eleição presidencial. A votação foi simbólica. Apenas quatro pessoas se manifestaram a favor do apoio a um dos candidatos.
Nos discursos durante o evento ficou claro o plano de ter Marina na disputa pelo Palácio do Planalto em 2014.A pastora Valnice Milhones, da Igreja Nacional do Senhor Jesus Cristo, uma das lideranças religiosas que apoiou a presidenciável verde, chegou a lançar a candidatura para a próxima eleição:
- (A convenção) não é o fim. É o começo... 2014, Marina presidente - afirmou sendo aplaudida com entusiasmo.
Para o empresário Guilherme Leal, candidato a vice na chapa de Marina, a posição de independência permitirá "criticar quando for preciso e apoiar quando necessário" o futuro governo. 
 
E você? Já decidiu quem vai estar a frente do nosso país nos próximos 4 anos? Eu mantenho a minha opção, mas como a Marina, não vou contar quem é...kkkkkk.

 
Atualização: Hermilaine

sexta-feira, 15 de outubro de 2010


Ser transmissor de verdades,
De inverdades...
Ser cultivador de amor,
De amizades.
Ser convicto de acertos,
De erros.
Ser construtor de seres,
De vidas.
Ser edificador.
Movido por impulsos, por razão, por emoção.
De sentimentos profundos,
Que carrega no peito o orgulho de educar.
Que armazena o conhecer,
Que guarda no coração, o pesar
De valores essenciais
Para a felicidade dos “seus”.
Ser conquistador de almas.
Ser lutador,
Que enfrenta agruras,
Mas prossegue, vai adiante realizando sonhos,
Buscando se auto-realizar,
Atingir sua plenitude humana.
Possuidor de potencialidades.
Da fraqueza, sempre surge a força
Fazendo-o guerreiro.
Ser de incalculável sabedoria,
Pois “o valor da sabedoria é melhor que o de rubis”.
É...
Esse é o valor de ser educador.
homenagem aos professores do 2° semestre de serviço social
Imelde 
Silvana
Luiza Crispin
Lisboa
Samuel
Ronaldo
Geraldo
Paulo Paiva

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Heitor cobra providências do Estado

Segundo o deputado pedetista, os cofres do Estado podem ter muito dinheiro, mas o povo está na "fila da morte"
Depois de ouvir elogios do deputado Mauro Filho (PSB) às estratégias que resultaram no aumento da arrecadação para os cofres do Estado, o deputado Heitor Férrer (PDT) foi à tribuna da Assembleia, ontem, cobrar do Governo mais investimentos em políticas públicas para diversas áreas. Com uma série de matérias publicadas pelo Diário do Nordeste, O deputado pedetista fez críticas ao Poder Executivo e pediu que Governo destine as verbas a melhorias para a população.
O pedetista chegou a dizer que o fato de o governador Cid Gomes ter sido reeleito logo no primeiro turno mostra que o gestor "acertou mais que errou" na primeira gestão. No entanto, Heitor cobra do Estado que o dinheiro dos cofres do Executivo seja voltado para políticas que representem melhorias reais para o povo. "É natural que se cobre mais de governos têm caixas abarrotados".
A reeleição é uma oportunidades do povo para com o candidato, para que o mesmo possa finalizar os projetos que ficaram inacabados.



Ana virginia


Universitários carentes e voluntários poderão receber bolsa para custear despesas com o estudo

Será votado nos próximos dias, pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado, o projeto do senador Paulo Paim (PT-RS) que cria o programa Bolsa de Permanência Universitária para beneficiar estudantes carentes. O benefício - um salário mínimo por mês - poderá ser usado tanto para pagar a mensalidade da faculdade, como para custear moradia, alimentação e compra de materiais didáticos.
Como contrapartida, o estudante deverá atuar como estagiário, durante 20 horas semanais, prioritariamente como monitor em escola da rede pública ou em outras instituições a serem definidas pelos órgãos gestores do programa, preferencialmente no município de residência do aluno.
A bolsa deverá ser concedida a estudantes matriculados em cursos de graduação, de tecnologia e seqüenciais de formação específica, em instituições de ensino superior públicas ou privadas, com ou sem fins lucrativos, desde que devidamente autorizadas ou reconhecidas pelo sistema de ensino correspondente.
Para ter direito a receber a bolsa, o estudante deverá comprovar renda bruta mensal familiar per capita de até três salários mínimos. O candidato ao benefício também não poderá possuir diploma de graduação. Uma comissão fará, semestralmente, a seleção para ingresso no programa. O edital será publicado no Diário Oficial da União e deverá ser divulgado pela internet.
O desligamento do aluno do programa, com o cancelamento da bolsa, poderá acontecer em caso de reprovação em duas ou mais disciplinas no período letivo ou de não cumprimento do compromisso de estágio.
Inclusão
Paim argumenta que, além do aspecto da inclusão social, a Bolsa Permanência Universitária ampliará a autoestima do estudante carente, pois ele saberá que está custeando os estudos por meio de seu próprio esforço.
A relatora, senadora Selma Elias (PMDB-SC), considera que a instituição do benefício poderá contribuir para a redução da evasão escolar que atinge tanto estudantes do ensino privado, que lutam para arcar com o pagamento das mensalidades, como da rede pública, que enfrentam dificuldades para pagar material didático, transporte e moradia.
- Estima-se que um quinto dos estudantes universitários abandonam os cursos em algum momento - disse durante entrevista à Agência Senado.

Fonte: http://oglobo.globo.com/educacao/mat/2010/10/13/universitarios-carentes-voluntarios-poderao-receber-bolsa-para-custear-despesas-com-estudo-922771710.asp

Atualização: Hermilaine